PM e Bombeiros abrem concurso com 417 vagas no Espírito Santo

Começam na segunda-feira as inscrições do concurso do Corpo de Bombeiros do estado do Espírito Santo (CBM-ES) e a Polícia Militar do estado do Espírito Santo (PM-ES).

Por

O Corpo de Bombeiros do estado do Espírito Santo (CBM-ES) e a Polícia Militar do estado do Espírito Santo (PM-ES) abrem concurso com 417 vagas no total.

Para ingresso na Polícia Militar são 250 vagas para Soldado Combatente, 10 vagas para Soldado Músico e 30 vagas para o Quadro de Oficiais Combatentes; já o Corpo de Bombeiros tem 120 vagas para Soldados e sete vagas de Oficial Combatente.

Os candidatos a Soldado devem ter nível médio completo e estatura mínima de 1,60m para mulheres e de 1,65m para homens. A remuneração durante o curso de formação será de R$ 1.220,30 passando para R$ 2.778,43 após a incorporação. A função de Oficial também exige nível médio, tendo salário inicial de R$ 2.584,16 no primeiro ano de curso e de R$ 5.823,07 como Aspirante-a-Oficial.

O Curso de Formação de Oficiais (CFO) - Bacharelado em Ciências Policiais e Segurança Pública é equivalente ao nível superior do sistema civil de ensino, tendo duração de três anos. Após o curso, o aluno oficial assume o posto de Aspirante-a-Oficial, sendo posteriormente lotados e distribuídos nas unidades operacionais da PM-ES em qualquer localidade do estado.

As inscrições acontecem entre 25 de junho e 26 de julho, pelo site www.institutoaocp.org.br. As taxas de participação são de R$ 60,00 e R$ 120,00, com concessão de isenção a candidatos inscritos no Cadastro Único para Programas do Governo Federal (Cadúnico).

As provas objetiva e discursiva acontecem em 26 de agosto, com 80 questões de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Matemático, Noções de Informática e Conhecimentos Específicos. A aplicação vai acontecer nos municípios de Vitória, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Linhares, Nova Venécia, São Mateus e Venda Nova do Imigrante. 

Outras etapas de seleção serão exame de aptidão física, avaliação psicológica, inspeção de saúde, exame toxicológico; investigação social, análise de documentos e o curso de formação para soldados e oficiais.

A validade será de dois anos a partir da homologação de resultado, prazo que pode ser prorrogado uma vez pelo mesmo período.

Comentários